O Prof. Eduardo Rocha (Dedé) inaugurou a exposição “Traços e Semi traços”, que tem como objetivo de mostrar alguns momentos de liberdade na análise de interpretação e reprodução das formas, registro de emoções pela velocidade do traço e rebeldia de pensamento crítico.

A ideia da exposição surgiu através da vontade de expor o que normalmente não é explorado, como croquis e peças feitas informalmente. Com uma mostra sobre o assunto, é possível ver o início de uma ideia e o que no fim funcionou ou não.

A mostra conta com 4 segmentos: painéis, toalhas de mesa e guardanapos com ideias iniciais, desenhos com formas mais plenas e cartoons. Os trabalhos, cartoons principalmente, são inspirados em registros de conversas e piadas que o professor presenciava de Ziraldo, Pasquim e Jaguar nos bares do Rio de Janeiro no final da década de 60.

Para Dedé, que leciona na PUC-Rio há 15 anos, “as pessoas não precisam esperar nada da exposição. O melhor é você nunca esperar, porque quando você espera, pode se decepcionar. Quando você não espera a coisa parece que fica mais natural, mais divertida”. Essa é a primeira vez que o professor expõe uma obra de sua autoria.

A inauguração foi no dia 19 de agosto, e recebeu 120 pessoas. A exposição continuará até o dia 21 de setembro no Solar Grandjean de Montigny – Museu Universitário PUC-Rio e faz parte da 11ª Primavera de Museus.