Professor do DAD ajuda a recriar acervo do Museu Nacional

O professor Jorge Lopes está fazendo parte do grupo de pesquisadores que estão recriando, em tamanho real, parte do acervo do Museu Nacional que pegou fogo no início de setembro.

Entre as peças que estão sendo impressas em 3D estão o crânio e o rosto da Luzia, fóssil humano mais antigo da América do Sul.

Os arquivos 3D do acervo do museu começaram a ser produzidos há mais de quinze anos em uma parceria com o INT (Instituto Nacional de Tecnologia) e a PUC-Rio. O objetivo desse acervo 3D era justamente preservar essa memória caso alguma peça fosse perdida.

Para saber mais, clique aqui ou assista o vídeo.